Ginástica Artística Masculina

Ginástica Artística Masculina

Definição

"A Ginástica Artística é uma das modalidades esportivas mais antigas e populares do programa olímpico. É um desporto que se distingue pela grande variedade de movimentos artificiais, dinâmicos ou estáticos de difícil coordenação, executados em condições especiais: nos aparelhos, onde o nível dos ginastas é avaliado por um grupo de juízes, conforme os critérios de dificuldade do programa a composição e a qualidade de execução" (SMOLEVSKY, 1996).

Aparelhos

As competições oficiais envolvem seis provas masculinas e quatro femininas, realizadas conforme uma ordem a ser seguida, chamada de "ordem olímpica".

Provas:

I - Solo: dura entre 50 e 70 segundos e não possui acompanhamento musical, realizada em um tablado de 12x12 metros;

II - Cavalo com alças: está a 1,05 m do solo e tem 1,60 m de comprimento, onde se executam movimentos contínuos de círculos e tesouras, sendo que somente as mãos do ginasta podem tocar o aparelho;

III - Argolas: estão a 2,55 m do solo, onde o ginasta executa movimentos estáticos na vertical ou horizontal, sendo que as argolas devem sempre permanecer paradas;

IV - Salto sobre o cavalo: após as Olimpíadas de Sidney em 2000, o cavalo antigamente utilizado passou por uma transformação anatômica devido ao grau de dificuldade dos exercícios, passando a ser chamado de mesa de salto, com as seguintes dimensões de 1,20 X 0,90 m ficando a 1,35 m do solo, sendo que todos os saltos devem ser executados com repulsão em ambas as mãos sobre a mesa;

V - Paralelas Simétricas: estão a 1,75 m do solo, durante a execução da prova o ginasta deve executar movimentos de maior dificuldades quando ambas as mãos não estejam em contato com as barras;

VI - Barra Fixa: está a 2,55 m do solo, durante a execução da prova o ginasta deverá manter-se em constante movimento, que variam de giros a mortais retornando a barra.

Origem da Ginástica Olímpica

A Ginástica da era moderna surgiu no final do século XVIII, incentivada por grandes precursores como Johann Christoph, Guts Muths, Jean Basedow e o grande Friederich Jahn.

1811 - Criam-se as sociedades ginásticas por Friederich Jahn;

1824 - Iniciou-se a Ginástica no Brasil, principalmente no sul onde as colonizações alemãs trouxeram consigo a prática da mesma;

1858 - È fundada a Sociedade Ginástica de Joinville, a mais antiga do Brasil ainda em funcionamento;

1896 - I Jogos Olímpicos da Era Moderna, somente os homens participavam na Ginástica Olímpica;

1928 - IX Jogos Olímpicos em Amsterdã, primeira participação das mulheres na modalidade;

1951 - I Campeonato Brasileiro de Ginástica, e o Brasil filia-se a Federação Internacional de Ginástica;

1974 - O Brasil leva pela primeira vez uma equipe feminina no Campeonato Mundial da Bulgária;

1980 - Primeira participação do Brasil nos Jogos Olímpicos de Moscou;

1992 - Luiza Parente consegue a melhor colocação do Brasil até então, nos Jogos Olímpicos de Barcelona;

1999 - Com a 17a. colocação no Campeonato Mundial em Pequim o Brasil consegue classificar duas ginastas para as Olimpíadas de Sidney;

2000 - Nas Olimpíadas de Sidney, Daniele Hypólito consegue uma surpreendente 21° colocação;

2001 - Daniele Hypólito consegue a primeira medalha do Brasil em um mundial, ficando com a terceira colocação no solo;

2003 - Daiane dos Santos executa um exercício de alto grau de dificuldade no solo, que recebe seu nome "Dos Santos" pela Federação Internacional de Ginástica e ganha a primeira medalha de ouro para o Brasil em um Mundial, ajudando a equipe brasileira a conseguir uma oitava colocação, podendo assim pela primeira vez levar uma equipe completa para os Jogos Olímpicos da Grécia em 2004.

Erro: Access denied for user ''@'localhost' (using password: NO)